Dirigente de ONG é ferida em Jerusalém

A polícia israelense iniciou hoje investigações sobre os misteriosos ferimentos de que foi vítima a diretora geral do Fundo de Amizade Judaico-Cristã, Dvora Ganani-Elad. Ela foi ferida no pescoço ontem à noite por uma pessoa que entrou em seu apartamento. A mulher está se recuperando em um hospital de Jerusalém. O filho da dirigente, Amos Ganani, revelou, em entrevista à uma rádio israelense, que sua mãe havia recebido ameaças de judeus ultra-ortodoxos, que não vêm com bons olhos as atividade cristã em Jerusalém.Fontes do Fundo da Amizade disseram que a agressão a Ganani-Elad poderia ser apenas um episódio de maldade, já que sua organização jamais recebeu ameaças. As fontes disseram que o Fundo da Amizade é dirigido por um rabino ortodoxo, Yehiel Eckstein, que todos os anos reúne US$ 15 milhões doados pela comunidade evangélica nos EUA. Em seguida, o fundo destina essa soma a projetos de caráter social em Jerusalém.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.