Ivan Sekretarev/AP
Ivan Sekretarev/AP

Dirigentes camaroneses pedem ajuda para encontrar atletas desaparecidos

Há a suspeita de que os sete esportistas queiram permanecer na Europa por motivos econômicos

estadão.com.br,

08 de agosto de 2012 | 18h00

LONDRES - Dirigentes olímpicos de Camarões pediram ajuda para encontrar os sete atletas que desapareceram em Londres, afirmaram organizadores dos Jogos Olímpicos nesta quarta-feira, 8. Os sete esportistas desapareceram da Vila Olímpica e há a suspeita de que eles queiram permanecer na Europa por motivos econômicos.

Veja também:

link Sete atletas de Camarões desaparecem em Londres

especial ESPECIAL: Olimpíadas 2012

A organização de Londres comunicou a polícia britânica, mas lembro que nada pode ser feito até o vencimento dos vistos dos atletas, em novembro desse ano, a não ser em caso de violação da lei. "Acredito que estamos em uma posição difícil neste momento porque eles têm permissão para ficar no país. Podem fazer o que quiserem neste país, mas até que isso mude, as coisas são complicadas", disse a organização.

O Ministério do Interior britânico não comentou se algum dos atletas havia pedido asilo. A polícia de Londres não fez nenhuma referência ao caso. Um porta-voz do Comitê Olímpico Internacional disse que a entidade está "observando a situação".

Drusille Ngako, da seleção feminina de futebol, foi a primeira a desparecer. Dias depois, o nadador Paul Ekan Edingue desapareceu de sua habitação, assim como seus pertences.

Os cinco boxeadores eliminados dos Jogos, Thomas Essomba, Christian Donfack Adjoufack, Abdon Mewoli, Blaise Yepmou Mendouo e Serge Ambomo, não foram encontrados na Vila Olímpica, no último domingo.

Com Reuters 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.