Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
AP Photo/Ted S. Warren, File
AP Photo/Ted S. Warren, File

Discurso de Biden nesta quarta no Congresso terá menos público e mais segurança

O presidente americano discursará para um público reduzido, apenas 200 pessoas, em vez das 1.600 habituais; apenas uma fração dos congressistas receberam convites para o evento

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2021 | 12h58

Apesar do esvaziamento provocado pelas restrições impostas pela pandemia e pelo nível de ameaça elevado após a invasão de janeiro, o Capitólio está com a segurança reforçada nesta quarta-feira, 28, para receber o presidente dos Estados UnidosJoe Biden em sua primeira sessão conjunta no Congresso. A declaração na noite de hoje marca ainda os 100 primeiros dias do democrata à frente da Casa Branca.

Dentro da Câmara, Biden discursará para um público reduzido, apenas 200 pessoas, em vez das 1.600 habituais. Apenas uma fração dos congressistas — alguns escolhidos por sorteio, outros por ordem de chegada — receberam convites para o evento, e apenas um pequeno grupo autoridades de outros ramos do governo comparecerá.

O presidente da Suprema Corte, John G. Roberts Jr., será o único membro da Suprema Corte presente no evento, de acordo com uma porta-voz do tribunal. 

Em vez da presença total do Estado-Maior Conjunto, o General Mark A. Milley, que é o presidente, comparecerá, junto com o Secretário de Defesa Lloyd J. Austin III.

Sem o privilégio tradicional de poder convidar alguém para se sentar na galeria da Câmara para o discurso, alguns legisladores recorreram a convites remotos. 

A convidada virtual da presidente da Câmara, Nancy Pelosi, é uma médica que dirige um centro de saúde comunitário para asiático-americanos e habitantes das ilhas do Pacífico em sua cidade natal, San Francisco. A representante da deputada californiana Sara Jacobs será uma trabalhadora de cuidados infantis.

Mas o próprio Capitólio estará mais vazio do que nunca para o discurso. O sargento de armas da Câmara pediu que aqueles que não têm ingresso para comparecer ao evento — inclusive legisladores —  que deixem o prédio até as 17h. 

Os preparativos incomuns prometem dar um clima surreal ao que geralmente é um ritual elaborado e tradicional em Washington. Esse é o mais recente lembrete dos desafios enfrentados por Biden, que assumiu o cargo durante um dos períodos mais difíceis e traumáticos da história americana moderna. / NYT.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.