Desmond Boylan/ Reuters
Desmond Boylan/ Reuters

'Discurso de Dilma decepcionou os mais céticos', diz ativista cubana

Yoani Sanchez aguarda a autorização do governo cubano para vir ao Brasil

estadão.com.br,

01 de fevereiro de 2012 | 19h30

SÃO PAULO - Em entrevista exclusiva à rádio Estadão ESPM, a ativista e blogueira cubana Yoani Sánchez se disse "mais do que decepcionada" com discurso de Dilma Rousseff no país.

De acordo com ela, houve decepção mesmo entre aquelas pessoas que não esperavam palavras da presidente sobre a questão dos direitos humanos e da democracia em Cuba. "As expectativas dos mais céticos foram confirmadas. Há semanas pessoas diziam que Dilma não falaria de assuntos complicados", comentou.

Yoani reconheceu a necessidade que a presidente tinha de dar atenção a assuntos comerciais (principal objetivo de sua visita ao país) porém acredita que ela não poderia ter deixado de lado a oportunidade de falar em democracia na ilha. "Foi uma oportunidade perdida de fazer um arranjo diplomático com população cubana e não somente com seu governo", afirmou.

A ativista aguarda a autorização do governo cubano para vir ao Brasil e participar da gravação de um documentário, resposta que deve ser dada na próxima sexta-feira, 3/2. "Há menos de quatro anos, pedi permissão para sair do país e a resposta foi negativa. Pessoas com pendências legais ou segredos de estado têm dificuldades para obter a permissão de saída, mas não me encaixo nessas condições. Por isso, a única justificativa para essa resposta negativa é o meu trabalho de jornalista e ativista", disse.

Yoani quis deixar claro, durante a entrevista, que "não espera resposta para imigrar ou se exilar". "Quero conhecer o Brasil e participar do documentário para, depois, voltar ao meu país", afirmou.

A limitação imposta recentemente pelo governo cubano para a ocupação de cargos públicos não convenceu a blogueira de que país caminha para a democracia. "Isso porque Raul Castro não estabeleceu em quanto tempo deixará o poder". Por outro lado, ela acredita que novas tecnologias e mídias sociais ajudam e protegem os ativistas e podem incentivar a abertura política de Cuba.

 
Tudo o que sabemos sobre:
Yoani SanchezCuba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.