AFP PHOTO / TIMOTHY A. CLARY
AFP PHOTO / TIMOTHY A. CLARY

'Discurso de Temer mostra nova política externa'

Para ex-embaixador, presidente reafirmou as posições do país

Entrevista com

Rubens Barbosa, ex-embaixador e presidente do Instituto de Relações Internacionais e Comércio Exterior

Renata Tranches , O Estado de S.Paulo

20 Setembro 2017 | 05h00

1.Qual sua opinião sobre o discurso de Michel Temer?

Seguiu um padrão dos discursos anteriores do Brasil. Mas se compararmos o dele com os de (ex-presidentes) Dilma e Lula, foi completamente diferente. Lula e Dilma faziam um relatório sobre a situação interna do Brasil. Todo o discurso foi concentrado na agenda internacional, comercial, na reforma da ONU, nas crises do Oriente Médio. 

2.Seria um retorno aos discursos tradicionais? 

Ele enfatizou muito a questão dos refugiados, o papel que o Brasil tem, que não é só da Europa. O Brasil tem esse problema também com a Venezuela. Ele dedicou corretamente pouco espaço para a questão econômica aqui. 

3.Ele provocou o presidente americano ao falar sobre o Acordo de Paris e o de armas? 

Isso é uma visão jornalística. Ele reafirmou as posições do Brasil. Não são só os EUA que têm essa posição, há outros países que não se posicionam como o Brasil. Foi importante ele reafirmar a posição quanto à reforma da ONU, do Conselho de Segurança. Ele não estava dando recado para ninguém, mas mostrando a nova política externa, diferente da anterior.

Mais conteúdo sobre:
Michel Temer Assembleia Geral da ONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.