AFP/GETTY IMAGES
AFP/GETTY IMAGES

Discurso histórico de Martin Luther King completa 54 anos

No discurso, King apelou para o fim do racismo nos Estados Unidos e exigiu direitos civis e econômicos aos negros

O Estado de S.Paulo

28 Agosto 2017 | 17h28

ROMA - O célebre discurso "I Have a Dream" (Eu tenho um sonho) de Martin Luther King completa 54 anos nesta segunda-feira, 28.

Em 28 de agosto de 1963, mais de 250 mil pessoas acompanharam o evento The March on Washington for Jobs and Freedom (Marcha em Washington por Trabalhos e Liberdade, na tradução livre) para ouvir o ativista e pacifista americano pronunciar seu discurso no Lincoln Memorial. O objetivo da marcha era a aprovação da lei dos direitos civis que estava paralisada no Congresso americano.       

No discurso, King apelou para o fim do racismo nos Estados Unidos e exigiu direitos civis e econômicos aos negros. As palavras ditas pelo ativista se tornaram um momento decisivo do Movimento dos Direitos Civis, que lutava para acabar com a discriminação racial.

King começou citando a Proclamação de Emancipação, que libertou em 1863 milhões de escravos nos EUA. "Cem anos depois, o negro ainda não é livre", disse.    

Já na parte final, ele entusiasmou os ouvintes ao citar as famosas palavras "I have a dream...", descrevendo seus sonhos de liberdade e igualdade.       

Por ser um defensor da igualdade racial, King era odiado por muitos segregacionistas do sul dos Estados Unidos, o que provocou seu assassinato no dia 4 de abril de 1968, em um hotel na cidade de Memphis. / ANSA 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.