Discurso na ONU enfatizará ameaça do Irã, diz Netanyahu

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, irá falar na quinta-feira na Assembleia Geral da ONU, em Nova York, sobre a ameaça representada por um Irã nuclear, na esperança de obter apoio para mais sanções ao país do Oriente Médio.

AE, Agência Estado

25 de setembro de 2012 | 08h13

No entanto, não menos importante será a oportunidade para Netanyahu mostrar ao mundo que, apesar da recente tensão com Washington sobre seu pedido de que os EUA apresentem Teerã com "linhas vermelhas", os dois aliados estão igualmente determinados a impedir o Irã de se tornar uma nação nuclear.

"Vou reiterar que o país mais perigoso do mundo não deve ser autorizado a armar-se com a arma mais perigosa do mundo", disse o premiê no domingo, referindo-se a sua viagem à ONU.

Desde que assumiu o cargo em 2009, Netanyahu tem sempre colocado a "ameaça iraniana" na vanguarda da sua política externa, repetidamente advertindo sobre o programa nuclear civil de Teerã, que Israel e boa parte do Ocidente acreditam que poderia levar à capacidade de produzir armas atômicas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ONUIsraelprimeiro-ministro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.