Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Discurso para alunos tem impacto reduzido

Em fala cujo teor foi antecipado, Obama adverte sobre o perigo de colocar dados na internet

, O Estadao de S.Paulo

09 de setembro de 2009 | 00h00

O discurso do presidente dos EUA, Barack Obama, para os estudantes teve uma repercussão menor do que a esperada depois de o teor do texto ter sido antecipado anteontem pela Casa Branca. O objetivo foi amenizar as críticas de comentaristas conservadores e políticos republicanos contrários à iniciativa, além de orientar os pais sobre o que seria dito.

Conforme adiantado, Obama citou exemplos de sua vida pessoal, de pessoas comuns e de celebridades para incentivar estudantes a se esforçar para alcançar seus sonhos. O presidente, ao ser questionado como conseguiu chegar ao cargo, advertiu aos jovens a não colocar muitas informações na internet, porque a exposição pode ter consequências no futuro.

"Primeiro, quero que todos tenham muito cuidado com o que publicam no Facebook, porque na era do YouTube, o que quer que você faça, será retomado mais tarde na sua vida. Quando eu era jovem, cometi muitos erros e fiz coisas estúpidas. E tenho ouvido muito sobre jovens que colocam coisas no Facebook e, de repente, alguém descobre ao fazer uma pesquisa na entrevista de emprego", disse o presidente para estudantes de uma escola no Estado da Virgínia, no primeiro dia letivo.

A transmissão da mensagem do presidente não foi obrigatória nas escolas americanas. Pais, sabendo de antemão o teor do discurso, puderam decidir se permitiriam aos filhos escutar Obama. As escolas também puderam optar por mostrar ou não o que o chefe da Casa Branca tinha a dizer. Outras decidiram exibir imagens no fim das aulas, evitando que alunos perdessem aula.

Depois de uma semana de duras críticas de conservadores sobre o discurso, Obama recebeu um elogio inesperado ontem do republicano Newt Gngrich. Em entrevista para a rede de TV NBC, o ex-presidente da Câmara dos Deputados afirmou que, se o presidente "conseguir fazer um discurso amanhã à noite para o Congresso (mais informações nesta página) no mesmo tom do discurso de hoje aos estudantes, os EUA ficarão em uma posição muito melhor". "Foi um bom discurso eu recomendo a todos." A ex-primeira-dama Laura Bush também aprovou a mensagem.

GANDHI

Questionado por um aluno sobre com quem gostaria de ter um jantar, o presidente respondeu que com Mahatma Gandhi, acrescentando que, para ele, o líder indiano "é um herói". Ao longo de sua mensagem, Obama quis deixar claro que também cometeu erros na sua juventude. "Eu me envolvi em mais problemas do que deveria", chegou a dizer. Alguns estudantes também fizeram perguntas genéricas sobre a reforma do sistema de saúde.

Ao fim do discurso de 20 minutos, Obama disse aos alunos: "Suas famílias, professores e eu estamos fazendo de tudo para garantir que vocês tenham a educação que precisam. Estou trabalhando duro para arrumar as salas de aula e para dar a vocês livros, equipamentos e computadores que precisam. Mas vocês precisam fazer a sua parte também."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.