Discussão no Afeganistão sobre Bin Laden continua amanhã

O encontro dos clérigos afegãos para discutir a possibilidade de extradição de Osama Bin Laden, acusado pelos EUA de ser o responsável pelos ataques terroristas no país, terminou hoje sem um acordo, após várias horas de conversações, disse Qadratullah Jamal, ministro da Informação e Cultura do Taleban. Segundo ele, o encontro será retomado amanhã. Cerca de mil clérigos vindos de várias regiões do Afeganistão reuniram-se no palácio presidencial em Cabul para definir se entregam Bin Laden aos EUA ou se declaram guerra santa. O encontro foi aberto nesta quarta-feira com a leitura de uma mensagem do líder do governo Taleban, mullah Mohammed Omar, dizendo que ?os relatos defamatórios sobre Bin Laden são um esforço para atingir o Taleban?, de acordo com fonte do governo. No entanto, mais adiante, em seu discurso, Omar teria considerado a possibilidade de dialogar com os EUA, de acordo com a agência do governo. Não foi permitida a entrada da imprensa ou do público no recinto do encontro. "Osama é uma desculpa. E, de fato, os EUA querem desestabilizar o Taleban", disse Omar no discurso. "Osama negou seu envolvimento. É desagradável o fato de os EUA não nos ouvirem", afirmou o líder. "Mantivemos conversações várias vezes com os EUA no passado e estamos prontos para mais conversações", disse Omar, de acordo com a agência. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.