AP Photo/Susan Walsh
AP Photo/Susan Walsh
Imagem Helio Gurovitz
Colunista
Helio Gurovitz
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Disputa EUA-China mina apetite dos investidores

Até o Goldman Sachs, antes cético, já fala em impacto negativo no PIB

Helio Gurovitz, O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2019 | 05h20

A guerra comercial entre Estados Unidos e China evoluiu ao logo do último mês para uma disputa cambial e monetária, que contaminou os mercados financeiros. A questão em aberto é se desencadeará uma recessão global. A resposta dependerá essencialmente do apetite dos investidores, da aposta das empresas no crescimento futuro.

Por enquanto, o impacto na atividade econômica tem sido restrito. Mas o prognóstico não é bom. Do lado americano, o investimento caiu 0,6% no segundo trimestre (em valores anuais). Numa pesquisa com 2.400 empresas americanas de 42 setores, a revista The Economist descobriu que os 20 mais dependentes da China reduziram em 1% os gastos de capital no último ano. Até o Goldman Sachs, antes cético, já fala em impacto negativo no PIB. Do lado chinês, a indústria registrou o menor crescimento em 17 anos.

Sem poder contar com a pujança do mercado asiático, é compreensível que a indústria de outros países refaça suas contas. A ansiedade guarda semelhança com a situação brasileira. Diante dos disparates que brotam diariamente do governo Bolsonaro, nenhum empresário tem a menor segurança sobre as regras futuras de tributação ou regulação em seus negócios. Com tanta incerteza, quem vai correr o risco de investir?

 

Investigador que desmascarou Madoff mira na GE

Conhecido por ter sido ignorado pelas autoridades durante anos, mesmo tendo sido o primeiro a desmascarar o trambiqueiro Bernie Madoff, o investigador de fraudes Harry Markopolos publicou um relatório atribuindo à GE falcatruas contábeis de US$ 38 bilhões, sobretudo na área de seguros. O valor é superior à soma das fraudes que levaram Enron e WorldCom à bancarrota. A GE emitiu comunicado afirmando não ter sido procurada por Markopolos e dispor de “forte posição de liquidez” para garantir seus compromissos. Também acusou Markopolos de lucrar no mercado apostando contra os papéis da empresa – fato que ele próprio admite no relatório.

 

Consumidor prevê inflação melhor que especialista

Consumidores têm antecipado a taxa de inflação americana melhor que analistas pagos para prevê-la, revela um estudo do Congressional Budget Office (CBO), com base em dez medidas diferentes do aumento dos preços entre 1999 e 2019. “As expectativas dos consumidores em geral superaram as dos profissionais na hora de explicar e prever a inflação ao longo das últimas duas décadas”, conclui a economista Gloria Chen, autora do estudo.

Recomendações literárias de Barack Obama

O ex-presidente Barack Obama divulgou no Facebook que decidiu reler durante as férias obras da escritora Toni Morrison, que morreu no início do mês. Também recomendou os seguintes livros: The Nickel Boys (Colson Whitehead), Exhalation (Ted Chiang), Wolf Hall (Hillary Mantel), American Spy (Lauren Wilkinson), Lab Girl (Hope Jahren), Inland (Téa Obreht), Maid (Stephanie Land), How to Read the Air (Dinaw Mengestu), A Geração Superficial (Nicholas Carr) e a coletânea Homens Sem Mulheres (Haruki Murakami).

 

Filho de Salinger começa a abrir o baú paterno

Matt Salinger, filho e legatário do escritor americano J.D. Salinger , autorizou enfim a venda dos quatro livros do pai em formato digital. Desde 1965 não se publica uma palavra inédita de Salinger. Quase dez anos depois da morte dele, Matt começa a abrir os baús. Uma exposição na Biblioteca Pública de Nova York apresentará pela primeira vez ao público objetos e arquivos pessoais de Salinger, incluindo originais do best-seller O Apanhador no Campo de Centeio. Sobre as cartas e manuscritos inéditos que, reza a lenda, Salinger acumulou durante décadas, o filho faz questão de guardar silêncio, enquanto os prepara para publicação.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.