Disputa no parlamento palestino gera primeiro atrito entre Fatah e Hamas

O novo porta-voz do Hamas no parlamento da Autoridade Palestina (AP) ordenou nesta terça-feira que um funcionário da Fatah renuncie seu posto. No primeiro sinal de uma luta de poder dentro da AP, o líder do Hamas Abdel Aziz Duaik invadiu o escritório do secretário geral da Casa, Ibrahim Khreisheh, da Fatah, sob a alegação de que ele deveria se demitir.O novo parlamento foi empossado no sábado, mas, em sua última sessão, o antigo parlamento, dominado pela Fatah, tomou várias decisões que irritaram o Hamas.A primeira ação de Abdel Aziz Duaik, depois de assumir o cargo, foi cancelar todas as medidas de última hora tomadas pela legislatura anterior.Mohammed Ramahi, um legislador do Hamas que foi nomeado para o posto de Ibrahim Khreisheh, disse que o cargo de Khreisheh é ilegal e que ele tomou um escritório que não é seu. Ramahi acrescentou que o Hamas está apenas corrigindo a situação.Khreisheh apelou ao líder palestino Mahmoud Abbas com um pedido para que seu posto seja mantido. "Isto é uma agressão. Estou pedindo a Abbas que proteja os direitos dos funcionários da Autoridade Palestina, que estão sendo violados pelo Hamas".O líder da Fatah no novo parlamento, Azzam Ahmed, disse que um grupo de homens armados ligados ao partido foram ao local para defender o posto de Khreisheh. Ahmed, no entanto, os teria convencido a recuar. Ele acrescentou que o líder exilado do Hamas, Khaled Mashaal, prometeu resolver a questão. "Este é um começo errado. Este desentendimento iria se tornar uma crise", argumentou Ahmed.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.