Disputa no Sudão só acabará com adesão a acordo

O presidente do Sudão, Omar al-Bashir, disse que seu país só resolverá a disputa de fronteira com o Sudão do Sul por meio da adesão ao acordo medidas pela Organização das Nações Unidas (ONU), segundo o qual o Sudão do Sul ganhou sua independência em junho de 2011, após décadas de guerra civil. As declarações de al-Bashir foram reportadas pela agência de notícias Suna.

AE, Agência Estado

16 de junho de 2012 | 18h17

O Sudão diz que planeja participar das conversações organizadas pela União Africana com o Sudão do Sul, que serão iniciadas na próxima terça-feira, em Addis Ababa, Ethiopia. As negociações foram interrompidas no início deste mês quando os dois lados discordaram sobre a localização de uma linha para servir de base para uma zona desmilitarizada. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Sudãopresidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.