Disputa presidencial se acirra e deve ser definida apenas no segundo turno

A corrida presidencial no Peru está mais acirrada, na medida em que o ex-presidente Alejandro Toledo cai nas pesquisas e o líder nacionalista Ollanta Humala ganha força. Duas novas pesquisas mostram que nenhum candidato deve ganhar no primeiro turno das eleições, marcado para 10 de abril, embora no momento cinco candidatos tenham possibilidade de passar para o segundo turno. O levantamento também mostra o ex-primeiro-ministro Pedro Pablo Kuczysnki ganhando terreno. O crescimento de Humala nas pesquisas pode causar certo nervosismo entre investidores, pois sua plataforma de campanha inclui a extensão do controle do Estado sobre os recursos naturais e a economia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.