Dissidente chinês cego foge de prisão domiciliar

O dissidente cego chinês Chen Guangcheng escapou da prisão domiciliar, no leste da China, e se encontra agora em um local não revelado de Pequim, ativistas informaram nesta sexta-feira. Chen é tido como uma figura proeminente no movimento de direitos humanos do país.

AE, Agência Estado

27 de abril de 2012 | 09h41

Segundo relatos, Chen fugiu do vilarejo rural onde estava confinado na noite do último domingo, com a ajuda de ativistas que o levaram até a capital chinesa.

Na tarde de sexta-feira (horário local), Chen se encontrava "num local 100% seguro", de acordo com Bo Fu, um ativista que dirige uma associação de auxílio a dissidentes no Texas (EUA) e que mantinha contato com pessoas que auxiliaram na fuga.

"Agora estou livre. Mas minhas preocupações não acabaram", disse Chen em um vídeo gravado esta semana por ativistas e parcialmente reproduzido no YouTube. "Minha fuga pode dar início a uma violenta vingança contra minha família."

Advogado autodidata que ficou cego por causa de uma doença na infância, Chen cumpriu quatro anos de prisão por tornar públicos os abortos e esterilizações forçados em seu vilarejo e áreas próximas. Desde sua libertação, em setembro de 2010, Chen foi confinado em sua residência, apesar da falta de base legal para a punição.

Chen é muito admirado entre ativistas que, liderados pelo blogger He Peironge, fizeram no ano passado uma campanha para divulgar seu caso e encorajar os chineses a ajudarem a retirá-lo do vilarejo de Dongshigu. Até mesmo o ator hollywoodiano Christian Bale tentou visitá-lo mas, como muitos outros, foi impedido pela segurança local. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinafuga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.