Dissidente condenado é libertado em Cuba

O dissidente cubano Darsy Ferrer foi condenado hoje a um ano e três meses de prisão pelo crime de compra de material de construção no mercado negro, mas foi libertado e cumprirá a sentença em casa.

AE-AP, Agência Estado

22 de junho de 2010 | 19h34

Um tribunal deliberou e determinou a sentença nesta terça-feira. Ferrer fora detido em julho de 2009 e ficou na cadeia por 11 meses sem que uma audiência sobre seu caso tivesse sido realizada.

"Tenho um compromisso com a liberdade do povo cubano...com sua situação desesperada. Vou seguir me esforçando para conseguir as reformas", disse Ferrer ao chegar em sua casa, depois da sessão no tribunal.

"Sinto tristeza pelos muitos presos (políticos) que ainda continuam no cárcere", afirmou. Ferrer disse que o crime pelo qual foi condenado foi uma forma de "justificar o castigo por parte da segurança do Estado" por seu trabalho como dissidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.