Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Dissidente cubano e mediador de Kosovo são indicados para Nobel

O dissidente cubano Oswaldo Payáe o ex-presidente finlandês Martti Ahtisaari, que elaborou umplano para a independência supervisionada de Kosovo, constam dalista quase recorde de 197 indicados para o Prêmio Nobel da Pazde 2008. "Desse total, 164 são pessoas físicas e 33 sãoorganizações", afirmou à Reuters Geir Lundestad, chefe doInstituto Norueguês do Nobel. "Esse é o segundo maior número deindicados -- o maior verificou-se em 2005, de 199." O misterioso comitê formado por cinco membros reuniu-se naterça-feira para começar a limitar o campo de candidatos após ofinal do período de inscrições, neste mês. O ganhador do prêmio de 10 milhões de coroas suecas (1,62milhão de dólares), que pode ser dividido por até trêsvencedores, será anunciado no dia 10 de outubro. Lundestad não quis citar o nome de nenhum dos indicados. Entre os concorrentes que se conhecem está o presidente daArgélia, Abdelaziz Bouteflika, que reconstruiu seu país apósuma revolta islâmica na década de 90. Entre os demais contam-se o ex-chanceler da Alemanha HelmutKohl, por seus esforços para colocar fim à Guerra Fria, e ogovernador do Estado norte-americano do Novo México, BillRichardson, ex-embaixador dos EUA junto à Organização dasNações Unidas (ONU). Constam ainda da lista a língua artificial Esperanto,criada para promover uma maior interação dentro da comunidadeinternacional, e o PeaceJam, um grupo dos EUA fundado em 1996que ensinar os jovens sobre a paz lançando mão da ajuda deex-vencedores do Nobel. Os responsáveis pela premiação costumam procurar por umvencedor que espelhe uma causa -- o Nobel diz que o dinheirodeve honrar realizações feitas no ano passado. Oex-vice-presidente norte-americano Al Gore e o Painel Climáticoda Organização das Nações Unidas (ONU) dividiram o prêmio em2007. Payá, o dissidente cubano, integra a lista de indicados noano em que Fidel Castro anunciou seu afastamento definitivo dopoder, após ficar 49 anos à frente da ilha caribenha. Nodomingo, Raúl Castro, irmão de Fidel, tomou posse como o novopresidente de Cuba. "Este é um momento crucial. Cuba deseja mudanças, o povodeseja mudanças", afirmou Payá a respeito da aposentadoria deFidel.

ALISTER DOYLE, REUTERS

27 de fevereiro de 2008 | 12h46

Tudo o que sabemos sobre:
NOBELINDICADOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.