Dissidente responde por evasão fiscal, diz jornal

O artista plástico chinês Ai Weiwei está sendo investigado por evasão fiscal, destruição de evidências e distribuição de pornografia, publicou ontem o jornal de Hong Kong Wen Wei Po. Weiwei, projetista do Estádio Olímpico de Pequim e crítico do governo, foi preso no começo do mês. A mulher dele, Lu Qing, contestou as alegações do jornal e disse que o artista está sob custódia por causa de suas posições políticas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.