Distúrbios em Caracas deixam um morto e nove feridos

Uma pessoa morreu e nove ficaram feridas por armas de fogo nos violentos distúrbios ocorridos nesta terça-feira no centro de Caracas, informou um porta-voz da prefeitura. "Já existem nove feridos por armas de fogo e uma pessoa morta, de 23 anos", declarou a estações de rádio locais o secretário de Saúde de Caracas, Pedro Aristimuño.O porta-voz acrescentou que os hospitais do centro da capital venezuelana receberam muitas pessoas asfixiadas, após a inalação do gás lacrimogêneo utilizado pela polícia.As desordens começaram quando policiais metropolitanos rebeldes, acompanhados por alguns seguidores do presidente Hugo Chávez, fecharam o acesso à sede da prefeitura e mantiveram em seu interior o prefeito Alfredo Peña - ferrenho opositor de Chávez - e outras autoridades municipais.Para pôr fim ao cerco, agentes da Polícia Metropolitana, sob comando de Peña, usaram bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha contra os manifestantes, que logo se reagruparam em esquinas nos arredores da prefeitura, informou a imprensa local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.