Distúrbios tribais deixam 14 mortos

Pelo menos 14 pessoas morreram e 550 ficaram feridas desde quinta-feira, na capital de Uganda, Kampala. Entre os feridos há pelo menos dez policiais. Outras 550 pessoas foram detidas quando seguidores de Kabaka Ronald Muwenda Mitebi II, líder da principal etnia do país, os bagandas, saíram às ruas para protestar contra os obstáculos pelo governo a uma visita que Kabaka fez no sábado a um distrito controlado pela tribo banyala.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.