DITADOR INOVA EM EXPURGO

Nunca os norte-coreanos deram um fim tão explícito a um dos inúmeros rumores que cercam o país. Depois de confirmar no domingo o expurgo de Jang Song-thaek - tio, mentor e conselheiro do líder Kim Jong-un -, o regime divulgou ontem trechos de um vídeo em que o constrangido parente do ditador é preso diante de toda a cúpula do Partido Comunista.

O Estado de S.Paulo

10 de dezembro de 2013 | 02h02

A "remoção" pública de sua influência teve cobertura estatal, com transmissão na TV de discursos contra Jang, condenado por promiscuidade, uso de drogas, jogos de azar com dinheiro do partido e por criar uma "facção" que desafiava a liderança de Kim.

"Foi uma declaração para mostrar que agora Kim é o único líder e não vai tolerar um n.º 2", afirmou o analista Yang Moo-jin, da Universidade de Estudos Norte-coreanos de Seul. "A transição aparentemente suave na verdade teve muita disputa", avaliou o especialista John Delury, da Universidade Yonsey, de Seul. / NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.