Ditador norte-coreano tem câncer no pâncreas, diz TV

O presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-Il, padece de um câncer no pâncreas e estaria correndo risco de morte, noticiou hoje a emissora sul-coreana de televisão YTN, citando fontes não identificadas. A versão vem à tona dias depois da divulgação de filmagens nas quais Kim, de 67 anos, aparece visivelmente fragilizado e em meio a especulações de que sua saúde estaria piorando desde que sofreu um derrame, no ano passado. De acordo com as fontes citadas pela YTN, o diagnóstico de câncer no pâncreas teria sido feito aproximadamente na mesma época do derrame, ocorrido há cerca de um ano, e a vida de Kim estaria "em risco".

AE-AP, Agencia Estado

13 de julho de 2009 | 10h22

O câncer no pâncreas normalmente é descoberto somente em seu estágio final. Levando-se em consideração a idade de Kim, não se espera que ele viva mais do que cinco anos, prossegue a reportagem. Já a Sociedade Americana do Câncer é menos otimista. De acordo com as informações da entidade, cerca de 20% das pessoas vive pelo menos um ano depois da descoberta, mas menos de 5% chega a cinco anos.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do NorteKimcâncerpâncreas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.