Ditador norte-coreano visita China por apoio ao filho

O ditador da Coreia do Norte, Kim Jong Il, teve uma reunião com os principais líderes chineses hoje, numa aparente tentativa de obter o apoio diplomático e financeiro de Pequim para um plano de sucessão que envolve seu terceiro filho, o mais novo, Kim Jong Un. Segundo a mídia chinesa, Kim Jong Un acompanhou seu pai à China.

AE-AP, Agência Estado

27 de agosto de 2010 | 14h27

Muitos analistas do regime norte-coreano acreditam que Kim Jong Un, que deve estar na faixa dos 20 anos, será indicado para uma posição de destaque no encontro do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte, no começo do próximo mês. Será o primeiro encontro desse tipo em décadas.

Para conduzir o evento com eficiência satisfatória, a Coreia do Norte precisará de ajuda chinesa, particularmente em seguida às enchentes devastadoras que atingiram o noroeste do país neste mês, disseram os analistas.

"A convenção precisa ter um clima festivo, com o partido distribuindo alimentos e normalizando a vida diária para o seu povo, mas com as recentes enchentes, eles não são capazes de fazer isso", disse Cheong Seong-chang, um especialista no think-tank (centro de pesquisas e reflexão) Sejong em Seul. "A coisa mais importante na agenda de Kim é conseguir a ajuda chinesa, a qual garantirá que a convenção será bem recebida pelo povo", afirmou.

Choi Jae-sung, opositor no comitê parlamentar de inteligência, disse que Kim Jong Il tomou café da manhã com um importante político do Comitê do Politburo chinês, na cidade de Jilin, no noroeste da China. Choi afirmou que Kim Jong Un acompanhou seu pai no café.

A estação de televisão MBC da Coreia do Sul reportou que Kim também teve uma reunião com o presidente chinês, Hu Jintao, na cidade de Changchum, que fica a uma hora de carro de Jilin. A estação citou uma fonte diplomática não identificada, a qual afirma que Hu chegou à cidade no final da tarde e que os dois líderes tiveram uma reunião no South Lake Hotel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.