Divergência marca segundo dia da convenção do Fatah

Duras discussões entre o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, e ativistas do Fatah sobre finanças e eleições internas marcaram hoje o segundo dia da primeira convenção do movimento em 20 anos. O encontro busca eleger novos líderes, limpar a imagem do grupo e torná-lo mais competitivo diante do rival Hamas.

AE-AP, Agencia Estado

05 de agosto de 2009 | 11h19

Os delegados reclamaram que a velha guarda do Fatah busca manipular as eleições internas. O delegado Hussam Khader afirmou que Abbas rejeitou sua demanda por uma prestação de contas detalhada pela liderança sobre como gasta o dinheiro do Fatah. Outra dura divergência ocorreu por causa da representação do partido na Faixa de Gaza. Os líderes do Hamas, que controlam Gaza, impediram que a maioria dos delegados do Fatah participassem da conferência.

As eleições das lideranças do Fatah ocorrem amanhã. O posto de Abbas como líder do partido não está em jogo, mas centenas de membros disputam 140 vagas em órgãos da liderança da sigla. Não se acredita, porém, que a votação possa produzir uma mudança drástica, vista como necessária para limpar a imagem de corrupção do Fatah e tornar o partido mais competitivo diante do Hamas. Apenas um quarto dos delegados é eleito pelos membros do partido em geral, enquanto o restante é apontado por Abbas e um pequeno comitê.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.