REUTERS/Navesh Chitrakar
REUTERS/Navesh Chitrakar

Diversos países enviam ajuda humanitária após terremoto

Pior tremor em 81 anos deixou 2,5 mil mortos no Nepal

Estadão Conteúdo

26 de abril de 2015 | 19h01

Os governos e agências humanitárias de diversos países enviaram médicos, voluntários e equipamentos para o Nepal após o terremoto de 7.9 graus que devastou o país.

A porta-voz da Organização das Nações Unidas (ONU), Orla Fagan, que viaja ao Nepal, afirmou que prevenir a propagação de doenças é uma das tarefas mais importantes no momento.

"Estão a caminho 14 equipes médicas internacionais e 14 ou 15 equipes internacionais especializadas em busca e resgate", disse. "Eles precisam entrar no país o mais rápido possível. Aviões militares os levarão ao país", comentou.

O aeroporto internacional de Katmandu, capital do país, reabriu neste domingo após o terremoto de sábado e alguns veículos com ajuda, provenientes da Índia, puderam viajar por terra e chegaram na cidade de Pokhara, no Nepal.


A Alemanha afirmou que uma equipe de 52 pessoas, incluindo médicos e especialistas em busca e resgate, além de diversos cachorros treinados, já estão a caminho do Nepal. O time traz consigo um centro médico móvel.

Os Emirados Árabes Unidos também enviaram uma equipe de busca e resgate de 88 pessoas para o Nepal neste domingo e o Crescente Vermelho dos Emirados também enviou uma equipe.

O Exército de Israel afirmou que enviou uma missão com 260 pessoas, incluindo 122 médicos, para Katmandu para prover ajuda médica e também uma equipe de busca e resgate.

Além da Alemanha, outros países europeus também enviaram ajuda: A França afirmou que vai enviar 11 pessoas; a Inglaterra anunciou o envio de um pacote de ajuda de US$7,6 milhões, além de uma equipe de resgate de oito pessoas. Além disso, o Ministério das Relações Exteriores da Suíça enviou um time de especialistas no domingo.

No Vaticano, o Papa Francisco conduziu orações para os mortos e desabrigados na tragédia. Além disso, pediu por assistência para os sobreviventes e afirmou que está rezando para as vítimas. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Nepalterremotoajuda humanitária

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.