Divisão de poder 'não pode continuar', diz Mugabe

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, disse hoje durante uma conferência de seu partido que a problemática divisão de poderes no seu país "não pode ter permissão para continuar". "Nós concordamos em trabalhar juntos, como um compromisso para que pudéssemos fazer todo tipo de coisas, buscar a paz, a estabilidade política. Agora, alguns estão com má vontade", disse Mugabe a membros de seu partido, o ZANU-PF.

AE, Agência Estado

17 de dezembro de 2010 | 12h21

"O GPA não pode ter permissão para continuar", acrescentou Mugabe, referindo-se à sigla do Acordo Político Global, fechado entre ele e o primeiro-ministro, Morgan Tsvangirai, ex-líder da oposição do Movimento pela Mudança Democrática e forte rival do presidente. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ZimbábueMugabepoderdivisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.