Divulgadas imagens de Strauss-Kahn em hotel no dia de sua prisão

Canal exibiu cinco minutos com imagens relacionadas com o suposto estupro da camareira

08 de dezembro de 2011 | 17h31

O canal de televisão francês "BFMTV" divulgou nesta quinta-feira, 8, pela primeira vez imagens de Dominique Strauss-Kahn, da camareira que o acusou de estupro e de funcionários do hotel de Nova York feitas em 14 de maio, dia da prisão do ex-diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Veja imagens:

 

 

No total, o canal exibiu cinco minutos "com as principais imagens" relacionadas com o suposto estupro da camareira Nafissatou Diallo por parte de Strauss-Kahn.

É possível ver o ex-dirigente, então um dos homens mais poderosos do planeta e favorito para ser o candidato socialista nas eleições presidenciais francesas de 2012, deixar o hotel sem nenhuma pressa, após pagar sua conta.

No site da "BFMTV" também aparece Nafissatou Diallo, esperando sentada em um corredor, sozinha e tranquila, sem que ninguém se preocupe com ela, antes e após contar como acaba de ser supostamente agredida sexualmente.

Além disso, é possível ver a já famosa "dança de comemoração" de dois funcionários, revelada no final de novembro na "New York Review of Books" pelo jornalista americano Edward Jay Epstein, que a princípio falava de uma duração de três minutos, mas que segundo corrige agora a revista dura 13 segundos.

Na fita, os dois funcionários, "os senhores Yearwood e Mai", detalhou o canal, se retiram sozinhos para um local assim que a Polícia é alertada por telefone que uma camareira foi atacada.

Logo depois de passar pela porta, outra câmera os filma enquanto comentam algo, batem as mãos, se abraçam e Mai dança rapidamente, segundo a "BMFTV".

A direção do grupo Accor, proprietário do hotel Sofitel, que denunciou a divulgação destas imagens, declarou que "a ideia que estes vídeos estabeleçam o envolvimento do grupo em um complô não faz sentido", informou o canal. 

Tudo o que sabemos sobre:
Strauss-KahnassédioFrança

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.