DJ corrige: Rei Abdullah retorna à Arábia Saudita

A Dow Jones corrigiu uma informação contida na nota enviada anteriormente. Na verdade o rei Abdullah retorna amanhã para a Arábia Saudita, e não hoje, como foi indicado. Segue o texto corrigido:

AE, Agência Estado

22 de fevereiro de 2011 | 12h50

O rei saudita, Abdullah, vai retornar amanhã ao país após três meses, durante os quais foi submetido a um tratamento médico para hérnia de disco. A informação sobre o retorno do monarca foi divulgada hoje pelo ministro do Interior, príncipe Nayef, através da agência de notícias estatal.

A especulação sobre a saúde do rei causou algum nervosismo no mercado saudita nos últimos meses. O monarca, que teria a idade de 87 anos, deixou o país em novembro e seguiu para os Estados Unidos para uma operação na coluna. Posteriormente, seguiu para o Marrocos para um período de convalescença. A Agência de Notícias Saudita não divulgou fotos da chegada do rei Abdullah. O príncipe Nayef, considerado o terceiro na linha de sucessão ao trono, afirmou que o monarca está com boa saúde.

Durante sua temporada no Marrocos, o rei Abdullah ofereceu firme apoio a alguns dos líderes contestados pelos manifestantes em países árabes. Ele concedeu asilo ao ex-presidente da Tunísia Zine al-Abidine Ben Ali e condenou os protestos no Egito, que acabaram derrubando o presidente Hosni Mubarak.

Até o momento, a Arábia Saudita não sofre com distúrbios semelhantes aos de outros países árabes. Apesar disso, alguns analistas acreditam que o alto desemprego e a falta de democracia poderiam pressionar alguns sauditas a realizarem manifestações. Do exterior, Abdullah ordenou algumas medidas para ajudar a aliviar a pobreza no reino. Alguns analistas enxergaram nessas medidas uma evidência de que a família real busca controlar qualquer possível descontentamento. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.