DNA equino aparece em novas amostras no Reino Unido

Autoridades britânicas informaram nesta sexta-feira os resultados do segundo conjunto de testes de feitos com produtos de carne bovina para detectar se havia presença de DNA equino. Seis amostras continham carne de cavalo não declarada no rótulo, mas os produtos das quais foram colhidas já haviam sido identificados e retirados de circulação.

AE, Agência Estado

22 de fevereiro de 2013 | 14h53

Conforme a Agência de Padrões de Alimentos (FSA, na sigla em inglês), 1.133 novas amostras foram coletadas desde a divulgação do primeiro conjunto de resultados dos testes na semana passada, tanto em ingredientes crus quando em produtos finais obtidos junto a uma série de fabricantes, fornecedores de comidas prontas, atacadistas, produtores e varejistas do Reino Unido.

Ao todo, foram recebidos 3.634 resultados, disse a FSA, acrescentado que a grande maioria não continha 1% ou mais de DNA de cavalo. No entanto, 35 resultados, representando 13 produtos, foram positivos para carne de cavalo. Esses produtos já não estão mais à venda.

"Varejistas nos informaram que concluíram cerca de 90% dos testes; fabricantes, fornecedores de comidas prontas e atacadistas indicaram ter concluído cerca de 80% dos seus testes", disse a FSA, em um comunicado. "Isso inclui todos os principais fornecedores para escolas, hospitais e outras instituições públicas", acrescentou. Uma nova atualização dos resultados dos testes da indústria será publicada na próxima sexta. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Reino Unidocarne de cavalo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.