Documento indica que EUA sabiam dos esquadrões da morte na América Latina

Um documento secreto divulgado ontem pelo Arquivo Nacional dos EUA indica que o Departamento de Estado americano sabia da existência dos esquadrões da morte, grupos de extrema direita que atuaram na década de 70 durante a ditadura na América Latina. O então presidente Richard Nixon (foto) pediu ainda que o Uruguai matasse o líder tupamaro Raúl Sendic e outros esquerdistas se Dan Mitrione, agente do FBI sequestrado no país, fosse executado pela guerrilha. O agente americano teria sido o responsável por disseminar as táticas de tortura no Brasil e no Uruguai. Mitrione foi assassinado e seu corpo encontrado no porta-malas de um carro. Na ocasião, o então chanceler uruguaio, Jorge Peirano Facio, reprovou a execução dos esquerdistas, mas sugeriu que a tarefa poderia ser realizada pelos esquadrões. Sendic foi preso em 1972 e anistiado em 1986.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.