Documentos do governo Clinton podem afetar Hillary

O Arquivo Nacional dos Estados Unidos irá divulgar uma série de documentos que pode lançar luz a capítulos dolorosos da vida de Hillary Clinton como primeira-dama. As dez mil páginas relativas aos mandatos de Bill Clinton devem ser divulgadas nesta sexta-feira, em momento delicado para Hillary, que analisa a possibilidade de concorrer à Casa Branca em 2016.

Estadão Conteúdo

10 de outubro de 2014 | 13h03

Os documentos abordam as investigações do caso Whitewater, relativas a denúncias de irregularidades em negócios financeiros do casal Clinton, e podem trazer detalhes do caso Monica Lewinsky, ex-estagiária da Casa Branca. O depoimento do presidente sobre as acusações, em que nega ter relações sexuais com Lewinsky, levou ao seu impeachment em 1998.

Detalhes da influência de Hillary no governo do marido também podem ser explorados pelos documentos, dentre eles o seu papel no fracasso da reforma da saúde e até sua campanha ao Senado, em 2000. Também devem fornecer informações relevantes sobre a morte do vice-conselheiro da Casa Branca, Vince Foster, em 1993 e sobre os perdões presidenciais que Clinton concedeu nas últimas horas de seu mandato.

Hillary Clinton, que foi senadora por Nova York e secretária de Estado do presidente Barack Obama, é uma figura fundamental para os democratas nas eleições ao Congresso norte-americano, além de ser o principal nome para a campanha presidencial de 2016.

A possibilidade de Clinton se lançar ao maior cargo do Executivo despertou a curiosidade da mídia, opositores políticos, pesquisadores e historiadores pelos documentos divulgados pelo Arquivo Nacional.

Com essa nova leva, a entidade terá divulgado cerca de 30 mil páginas desde fevereiro. Algumas das quais já ofereceram um olhar livre de tratamento sobre questões importantes dos dois mandatos de Bill Clinton, incluindo a detalhes sobre a moldagem da imagem pública de Hillary. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.