Granma/Efe
Granma/Efe

Doença de Chávez faz Venezuela adiar reunião de cúpula latino-americana

Presidente venezuelano aparece na TV estatal ao lado de Fidel em Cuba, mas governo suspende reunião de líderes regionais em Margarita; sem confirmação do retorno, celebração do bicentenário da independência venezuelana pode ser cancelada

, O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2011 | 00h00

CARACAS

O governo da Venezuela adiou ontem a cúpula da Comunidade dos Estados da América Latina e do Caribe (Celac), marcada para terça-feira, por causa do estado de saúde do presidente Hugo Chávez. Oficialmente, ele se recupera em Cuba de uma cirurgia para remoção um abcesso pélvico. A reunião coincidiria com a celebração do bicentenário da independência do país, que também pode ser cancelada.

Em breve comunicado transmitido pela TV estatal, o governo afirmou que a cúpula foi adiada por causa do processo de recuperação e do tratamento médico rigoroso pelo qual passa Chávez. Segundo diplomatas venezuelanos, o chanceler Nicolás Maduro telefonou ontem para o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, para informar o adiamento da cúpula (mais informações nesta página). Criada em fevereiro de 2010, a Celac reúne 32 países das Américas, exceto EUA e Canadá.

O cancelamento aumentou as especulações sobre a real condição de Chávez. Ele está em Cuba desde o dia 8 e não aparece em público desde a operação, no dia 10. Nos últimos dias, cresceram na Venezuela os rumores de que Chávez estaria com uma doença grave. O jornalista Nelson Bocaranda Sardi, crítico do regime, publicou um artigo no domingo no jornal El Universal no qual afirma que o presidente venezuelano sofre de câncer na próstata.

Vídeo. Ontem, a TV estatal venezuelana divulgou a íntegra de um vídeo de 20 minutos de Chávez ao lado do ex-líder cubano Fidel Castro, em Havana. As imagens, nas quais o venezuelano aparece falante e fazendo piadas, são mais uma tentativa de pôr um fim às especulações sobre sua saúde. O vídeo, que também foi exibido pela imprensa oficial cubana, mostra Chávez, mais magro, ao lado de Fidel e de duas de suas filhas. Ambos leem a edição de anteontem do Granma. "Olhem como Fidel consegue ler sem óculos. E eu também, apesar de um pouquinho de dificuldade", diz o venezuelano na gravação.

De acordo com o vice-presidente Elías Jaua, as imagens mostram que Chávez está se recuperando bem da cirurgia. "Vimos dois gigantes conversando como amigos e como seres extraordinários que são", afirmou o vice à TV estatal.

Segundo Jaua, a recuperação de Chávez ainda está em curso. "Ele tem direito de ter o tempo necessário para se recuperar", declarou o vice-presidente. Apesar da internação, o líder venezuelano não delegou seus poderes para auxiliares e dá ordens e assina decretos desde Cuba.

Críticas. Para a oposição, Chávez quer usar a doença para aumentar sua popularidade. "Ele quer se mostrar um homem que vence a doença porque tem características especiais", disse o governador de Miranda, Henrique Capriles. O diretor da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), Julio Muñoz, lembrou que os venezuelanos têm o direito de saber o que acontece com a saúde do presidente. "O povo elege as autoridades. Esse presidente é um funcionário do povo e não é dono dessa informação", ressaltou. / REUTERS, EFE, AP E AFPC

PONTO-CHAVE

Mistério cerca internação de Chávez

Cirurgia

No dia 10, durante visita a Cuba, Chávez passa por uma cirurgia de emergência. Segundo o

governo, a intervenção removeu um abscesso pélvico

Boatos

Em artigo no jornal El Universal, jornalista crítico ao presidente diz que ele sofre de câncer de próstata e médicos se deslocaram até Cuba para tratá-lo

Desmentido

Diversos ministros e oficiais chavistas desmentem que o estado de saúde do presidente seja grave. Seu irmão, Adán, critica a oposição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.