Doença mortal ataca moradores da fronteira do Paquistão

Uma doença altamente contagiosa, que causa hemorragias mortais em suas vítimas e tem sintomas parecidos com a enfermidade causada pelo vírus mortal Ebola, está atacando habitantes da fronteira entre o Paquistão e o Afeganistão, informou um grupo de médicos. A alta incidência de casos registrados preocupa as autoridades sanitárias, para as quais uma epidemia poderia tomar conta da região - para onde se dirigem milhares de refugiados afegãos. "Oito pessoas já morreram até agora", disse Taj Mohamed, médico do Hospital Fatima Jinnah, em Quetta. "Trata-se de uma febre muito rara. Nunca tinha visto nada como isso e o risco de uma epidemia pode aumentar com a chegada de mais refugiados afegãos." A doença foi identificada como febre da Criméia, mal cujo primeiro caso se registrou entre as tropas soviéticas na região da Criméia, em 1944, e é transmitida pelo carrapato do gado.

Agencia Estado,

04 Outubro 2001 | 18h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.