Doenças matam mais 30 vítimas das inundações em Jacarta

Trinta vítimas das recentes inundações de Jacarta morreram nos últimos dias por causa de diversas doenças relacionadas com a água.Três pessoas morreram de leptospirose, doença transmitida pela urina de rato que pode provocar insuficiências renais e respiratórias agudas.Outras 10 foram vítimas do dengue, transmitido pelo mosquito "Aedes aegypti", que se multiplica na época de chuvas. Outras afecções, como fortes diarréias, mataram mais 17.Duas semanas depois das inundações, cerca de 800 pacientes estão hospitalizados com dengue, mais de 850 com diarréia e outros transtornos gastrintestinais e 73 com leptospirose."É preciso limpar o mais cedo possível as áreas afetadas para evitar que as doenças se espalhem", disse à agência Efe Olaf Valverde, um médico espanhol que trabalha em Jacarta com a ONG Médicos Sem Fronteiras.A entidade está distribuindo kits de higiene numa das comunidades afetadas. Três equipes médicas percorrem os bairros mais gravemente danificados, com 50 a 90 visitas por dia."A maior parte dos doentes sofre de afecções respiratórias e diarréias", explicou Valverde. Ele acrescentou que também há casos de dengue, pneumonia e doenças da pele.O médico Rustam Pakaya, que dirige o Centro de Controle do Ministério da Saúde, informou à imprensa que mais de 1.500 vítimas das inundações procuraram nas últimas semanas 32 centros de saúde em Jacarta, Banten e Java Ocidental.No entanto, muitos hospitais estão saturados, por isso par1te das vítimas recebe tratamento em centros de saúde primários e das ONG.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.