Dois alemães podem ter sido seqüestrados no Iraque

Dois alemães podem ter sido seqüestrados no Iraque nos últimos dias, segundo afirmam nesta segunda-feira vários meios de comunicação germânicos. O Ministério de Exteriores do país não quis se pronunciar a respeito.Um correspondente da emissora alemã de TV pública ZDF informou nesta segunda-feira, em Bagdá, que embora não existam dados concretos, a intranqüilidade que se observa o induz a pensar que "algo aconteceu".O jornal Berliner Morgenpost assegura também em sua edição desta segunda-feira, com base em informações dos serviços secretos, que dois alemães foram seqüestrados no Iraque, embora não forneça dados sobre as identidades ou as circunstâncias do suposto seqüestro.Nos últimos 156 meses, foram seqüestrados no Iraque a arqueóloga alemã Susanne Osthogff e os engenheiros germânicos René Bräunlich e Thomas Nitzschke, que foram posteriormente libertados sem sofrer ferimentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.