Josh Haner/The New York Times
Josh Haner/The New York Times

Dois alpinistas estrangeiros morrem no Monte Everest

Neste mês, cerca de 340 alpinistas estrangeiros e seus guias sherpas estão tentando escalar a montanha mais alta do mundo

Associated Press

21 Maio 2018 | 03h51

KATHMANDU - Dois alpinistas estrangeiros morreram tentando escalar o pico mais alto do mundo, o Monte Everest, informou um funcionário do Departamento de Montanhismo do Nepal, nesta segunda-feira, 21.

Membros de suas equipes de expedição relataram que um alpinista japonês morreu nesta segunda-feira e um macedônio morreu no domingo, 20, disse Gyanendra Shrestha, que está alojado no acampamento base do Everest durante a temporada de escalada e recebeu os relatos das mortes.

O alpinista japonês foi identificado como Nobukazu Kuriki, de 35 anos, e o macedônio Gjeorgi Petkov, de 63 anos.

+++ Equipes de resgate encontram quatro mortos no Everest

 

Kuriki era um alpinista conhecido que escalou muitas montanhas e fez várias tentativas no Everest. Ele não foi bem sucedido ao escalar o Everest e perdeu a maioria dos seus dedos devido ao congelamento durante uma tentativa anterior em 2012.

 

Shrestha disse que o corpo de Kuriki estava ao redor da área do Acampamento 2, enquanto o corpo do alpinista macedônio estava em um local mais elevado.

+++ Avalanches, congelamento, dupla amputação, e ele escalou o Everest

 

Não há mais detalhes disponíveis.

Cerca de 340 alpinistas estrangeiros e seus guias sherpas estão tentando escalar o Everest este mês e muitos obtiveram sucesso na semana passada durante o bom tempo.

As equipes precisam encerrar suas tentativas até o final deste mês, quando as condições climáticas se deteriorarem. /AP

 

Mais conteúdo sobre:
Monte Everest Nepal [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.