Dois americanos são mortos na Zona Verde de Bagdá

Dois americanos foram mortos em incidentes separados na protegida e fortificada Zona Verde de Bagdá, informaram neste sábado funcionários do Iraque e dos Estados Unidos, aumentando as preocupações com a segurança dos cidadãos dos EUA à medida que as forças iraquianas retomam o controle do país.

AE-AP, Agencia Estado

23 de maio de 2009 | 13h25

O corpo de um civil americano foi encontrado na sexta-feira em um veículo estacionado na Zona Verde, e outro civil foi morto por um ataque de morteiros na noite de sexta-feira, perto da Embaixada dos EUA, disseram oficiais do exército americano.

Segundo o tenente-coronel Brian Maka, acredita-se que o corpo no carro era de um civil americano que trabalhava para o Departamento de Defesa. Ele disse que a morte está sob investigação e não foram divulgados mais detalhes. Um oficial da polícia iraquiana, no entanto, disse à Associated Press que aparentemente o americano foi assassinado. O segundo americano foi morto quando ocorreu um ataque de morteiros contra a Zona Verde, na noite de ontem, disse o major José A. López, porta-voz no Iraque do Exército dos EUA.

O Iraque está reassumindo o controle da Zona Verde em Bagdá, bem como de outras áreas urbanas no país. Sob o pacto assinado com os EUA, as tropas norte-americanas irão se retirar de todas as áreas urbanas do Iraque até 30 de junho de 2009 e do país inteiro até o final de 2011. A Zona Verde, área protegida no centro de Bagdá, foi estabelecida pelos americanos logo após a invasão de 2003 liderada pelos EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
Bagdámortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.