AP
AP

Dois anos após sua deposição no Egito, militares devem libertar Mubarak

Ex-ditador deve ter todos os processos contra ele anulados pela Justiça do país

O Estado de S. Paulo

19 de agosto de 2013 | 10h45

O ex-ditador egípcio Hosni Mubarak será libertado em breve da prisão, após ter sido inocentado por promotores em um processo de corrupção, disse o advogado dele nesta segunda-feira,19. Mubarak, de 85 anos, foi preso após os protestos populares que levaram à sua deposição, em 2011.

Na prisão, o ex-ditador foi julgado por corrupção e de ser responsável pela morte de manifestantes durante a Primavera Árabe.

Segundo seu advogado, Fareed el-Deeb, as acusações foram retiradas após o golpe militar que derrubou o presidente Mohamed Morsi, da Irmandade Muçulmana. Resta apenas um caso de corrupção que deve ser arquivado em breve.

"Tudo o que nos resta é um simples procedimento administrativo que não deve levar mais do que 48 horas. Ele dever ser libertado até o final da semana", disse Deeb.

Sem confirmar que Mubarak será solto, uma fonte judicial disse que o ex-governante, que passou 30 anos no poder, deverá ficar mais duas semanas atrás das grades, até que as autoridades judiciais tomem uma decisão definitiva.

Mubarak e seu ministro do Interior foram condenados à prisão perpétua no ano passado por não terem impedido a morte de manifestantes durante os protestos que o derrubaram. Mas recursos da promotoria e da defesa farão com que o julgamento seja repetido, e ele poderá aguardar em liberdade.

O ex-ditador não compareceu pessoalmente às audiências judiciais de sábado e segunda-feira. Ele está detido na penitenciária de Tora, na zona sudoeste da capital - mesmo lugar para onde membros da Irmandade Muçulmana foram levados depois do movimento militar que derrubou Morsi. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoMubaraklibertação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.