Dois atentados no Peru prévios à visita de Bush

Dois atentados com explosivosocorreram em Lima nas últimas 24 horas, causando danos, mas nãovítimas, poucos dias antes da visita à capital peruana dopresidente americano, George W. Bush. O coronel José del Castillo disse à Associated Press queuma granada explodiu nesta terça-feira à noite a poucas quadras daprisão para delinqüentes comuns do distrito de San Juan deLurigancho, a nordeste de Lima, alarmando os moradores.Testemunas disseram separadamente que desconhecidoslançaram à calçada, de um carro em movimento, um pacote contendo uma granada, que, ao explodir,deixou um buraco de 70 centímetros de diâmetro.Em outro episódio, segundo del Castillo, um desconhecidoque fugiu em uma caminhonete deixou um artefato explosivo dentrode uma mochila diante de uma porta da companhia Telefónica, decapital espanhol, cuja explosão também causou danos.A polícia disse que a explosão, na madrugada destaquarta-feira, causou danos materiais no primeiro andar do setorde pagamentos da companhia no distrito de LosOlivos, ao norteda capital.O porta-voz policial disse que agentes do departamentoantiterrorista estão investigando os dois atentados paraidentificar seus autores e detê-los.Nenhum dos grupos subversivos que atuam no Peru, SenderoLuminoso e Túpac Amaru, assumiram a autoria do atentado, segundoa polícia.O ministro do Interior, Fernando Rospigliosi, atribuiuos atentados a "grupos violentos que não têm nenhuma capacidadeoperacional". Os atentados ocorreram a poucos dias da visita a Lima deBush, anunciada para sábado e domingo próximos.Desde a captura e a condenação à prisão perpétua doslíderes do Sendero Luminoso e do Túpac Amaru, Abimael Guzmán eVíctor Polay, respectivamente, na década passada, não ocorriamatentados explosivos no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.