EFE/EPA/YOAN VALAT
EFE/EPA/YOAN VALAT

Dois brasileiros estão entre feridos, diz embaixadora

Eles seriam estudantes que vivem na França e foram submetidos à cirurgia; diplomata relata clima de tensão

Renata Tranches, O Estado de S. Paulo

13 de novembro de 2015 | 21h43

PARIS - Dois brasileiros estão entre os feridos nos ataques da noite desta sexta-feira em Paris, confirmou a embaixadora brasileira Maria Edileuza Fontenele Reis em entrevista ao Estado. Eles estão sendo submetidos a cirurgias e o estado de saúde deles não estava claro. 

A embaixadora disse que se tratavam de dois estudantes que vivem na França e eles foram identificados, mas ela não poderia informar seus nomes enquanto as famílias não fossem comunicadas. A diplomata relatou clima de tensão. Havia ao menos três estações de metrô fechadas e policiais e agentes de segurança por toda a cidade. 

Maria Edileuza disse ter sido surpreendida pelo barulho das sirenes de ambulâncias e viatura da polícia, mas estava em casa quando tudo ocorreu. A diplomata destacou o fato de o país estar se preparando para receber a conferência mundial do clima e mais de 100 chefes de Estado e de governo em alguns dias. “A situação me parece muito grave.” 

A embaixadora, que está há um ano em Paris, não estava na França durante os ataques ao semanário satírico Charlie Hebdo em janeiro. Mas quando retornou de uma viagem ao Brasil, notou que tudo havia mudado, com policiais armados vistos em todos os lugares. “Agora, vai ficar pior.” 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.