Dois condenados à morte por ataque a navio dos EUA

A Justiça do Iêmen condenou à morte dois dos acusados de participação no ataque ao navio militar americano USS Cole, em 2000. A pena capital foi aplicada a iemenita detido no país e um saudita sob custódia americana. Quatro outros iemenitas foram condenados a penas de cinco a dez anos de prisão pelo atentado que deixou 17 marinheiros dos EUA mortos.Franco-atiradores foram posicionados no telhado da casas ao redor do tribunal, cercado por veículos blindados e dezenas de soldados que revistavam todas as pessoas entrando ou saindo do local. O juiz Najib al-Qaderi ordenou que Jamal al-Badawi, iemenita de 35 anos, e Abd al-Rahim al-Nashiri, saudita, sejam executados por planejar, preparar e participar do ataque de 12 de outubro de 2000, perpetrado por dois atacantes suicidas que usaram um bote cheio de explosivos contra o destróier da Marinha dos Estados Unidos, que se reabastecia no porto de Áden."Este veredicto é americano e injusto", gritou al-Badawi após ouvir a sentença. "Não há direitos humanos no mundo, exceto para os americanos. Todos os muçulmanos do mundo estão sendo usados para servir a interesses americanos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.