Dois dirigentes do ETA são detidos na França

A polícia francesa deteve dois militantes bascos considerados como dirigentes do grupo armado ETA. Segundo um funcionário do Ministério do Interior da Espanha, as detenções ocorreram no sul da França durante uma operação conjunta franco-espanhola. A fonte, que pediu anonimato, identificou os detidos como Juan Antonio Olarra Guridi e Ainhoa Múgica. De acordo com a imprensa espanhola, os suspeitos foram detidos em uma área próxima a Bordeaux.A rádio nacional espanhola afirmou que ambos os detidos pertenceram a comandos do ETA de 1995 a 1997 e que Olarra Guridi assumiu o controle da organização depois da prisão do dirigente Francisco Javier García Gaztelú, em fevereiro de 2001, também na França.Múgica, por sua parte, é acusado de participar de um dos assassinatos de mais alto nível do ETA: a execução em 1996 de Francisco Tomas e Valiente, ex-chefe da Corte Constitucional espanhola. O juiz recebeu três disparos na cabeça enquanto estava sentado em seu escritório na Universidade de Madri, onde lecionava Direito.O ETA é acusado de mais de 800 assassinatos durante sua campanha, iniciada há 34 anos, para conseguir a independência dos territórios bascos do norte da Espanha e sudoeste da França.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.