Dois espanhóis seqüestrados na selva panamenha são libertados

O médico naturalista espanhol José Vicente Colastra e seu filho Sergio foram libertados, após permanecerem mais de dois meses seqüestrados na selva panamenha, informou nesta sexta-feira o diretor da Polícia Técnica Judicial (PTJ) do Panamá, Jaime Jácome. Em declarações ao programa Debate Aberto da RPC Televisão e Rádio, Jácome disse que os dois espanhóis chegaram por conta própria ao povoado de Jaqué, na província de Darién, limítrofe com a Colômbia. "Os dois (espanhóis) estão em boas condições e serão transferidos nas próximas horas à cidade do Panamá, onde farão declarações às autoridades sobre seu seqüestro", disse o diretor da PTJ. Os dois espanhóis também serão submetidos a exames e a uma avaliação médica assim que forem transferidos à cidade do Panamá, acrescentou.

Agencia Estado,

07 Abril 2006 | 12h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.