Dois estrangeiros estão entre os 35 mortos em choque de trens na China

Colisão derrubou quatro vagões de viaduto elevado e causou o descarrilamento de outros dois

Efe,

24 de julho de 2011 | 02h42

PEQUIM - O número de mortos no choque de dois trens de alta velocidade no sudeste da China, sábado, 24, chegou a 35, incluindo dois estrangeiros cujas nacionalidades não foram reveladas, enquanto o de feridos ficou em 210, de acordo com a agência oficial "Xinhua".

 

O acidente aconteceu por volta das 20h27 hora local de sábado (9h27 de Brasília), quando o trem de alta velocidade D301, que cobria o trajeto entre Pequim (norte) e Fuzhou (sudeste), chocou-se com a parte posterior do comboio que o precedia, o D3115, também de alta velocidade.

 

Este último circulava de Hangzhou (sudeste) para Fuzhou, na mesma direção que o D301, mas tinha sido alcançado por um raio e perdido tração.

 

Com o choque, dois vagões do D3115 descarrilaram e quatro do D301 caíram do viaduto elevado, a uma altura de cerca de 30 metros.

 

Após o acidente, o presidente da China, Hu Jintao, e o primeiro-ministro, Wen Jiabao, pediram que sejam feitos todos os esforços necessários nas operações de resgate, enquanto o vice-primeiro-ministro Zhang Dejiang viajou para a localidade do acidente para supervisionar os trabalhos de atendimento às vítimas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.