Dois ex-ministros e um magnata são presos no Egito

Trio, acusado de de envolvimento em caso de corrupção, permanecerá detido por 15 dias

AE, Agência Estado

17 de fevereiro de 2011 | 19h01

CAIRO - Dois ex-ministros e um magnata que já teve influência no partido governista egípcio foram detidos sob suspeita de envolvimento em atos de corrupção, informaram nesta quinta-feira, 17, fontes nos serviços de segurança.

 

Veja também:

especialInfográfico: A lenta agonia de Hosni Mubarak

blog Cronologia: O dia a dia da crise egípcia

video TV Estadão:  Alegria nas ruas do Cairo

blogArquivo: A Era Mubarak nas páginas do Estado

lista Perfil: 30 anos de um ditador no poder

listaBastidores: As últimas horas de Mubarak

 

Os suspeitos foram identificados como o ex-ministro de Habitação Ahmed Maghrabi, o ex-ministro do Turismo Zuheir Garana e o magnata do aço Ahmed Ezz, que no passado presidiu o partido do presidente deposto Hosni Mubarak.

 

As fontes informaram que o trio ficará detido por 15 dias, até a conclusão do inquérito no qual são apuradas as denúncias contra eles. No âmbito da investigação em andamento, os três foram recentemente proibidos de viajar para o exterior e tiveram os bens congelados. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitoprisãomagnataex-ministros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.