Dois feridos em dia lotado das corridas de touro de Pamploma

Milhares de participantes se concentraram, hoje, nas ruas estreitas de Pamplona, no quarto dia da festa de San Fermín, que se estende até dia 14. E, apesar do risco ter aumentado por causa do grande número de pessoas atrás de um pouco de adrenalina no fim de semana, a corrida terminou com um saldo de dois feridos por cornadas leves.A corrida, da entrada da cidade à arena de touros, durou aproximadamente três minutos, como na média, e os touros mantiveram-se agrupados o que reduziu a possibilidade de alguém ser atingido pelos animais.A prefeitura de Pamplona confirmou que dois homens foram atingidos ? um nas nádegas e outro na perna ? mas nada sério. Quatro outros estão hospitalizados com contusões. Um é Antonio Amante, um americano do Michigan, de 20 anos.Pelo menos em metade do percursos, de 850 metros, três dos touros caminharam emparelhados numa formação estrondeante. Numa curva fechada, antes da chegada à praça, cinco escorregaram e caíram, criando um engavetamento. Um homem foi atingido por um chifre no meio do corpo, mas aparentemente não se feriu.Mais adiante, dois homens que caíram fizeram o que ditam as regras de San Fermín ? manter o rosto voltado para o chão, cobrir a cabeça com os braços e torcer para que os touros se dispersem.Famoso por suas festas de rua que duram a noite toda, o festival de San Fermín remontam ao século 16 e se tornou conhecido mundialmente quanto o escritor americano Ernest Hemingway as descreveu em seu romance de 1926, The Sun Also Rises (O Sol Também se Levanta).Desde que se começou a fazer um registro, em 1924, 13 pessoas já morreram nas corridas pelas ruas. A última vítima fatal foi um americano, em 1995.

Agencia Estado,

10 de julho de 2004 | 08h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.