Dois homens-bomba explodem em Meca

Dois supostos militantes islâmicos detonaram os explosivos atados a seus corpos na cidade sagrada de Meca nesta quinta-feira (06) no momento em que forças de segurança tentavam detê-los, informou uma fonte ligada à polícia saudita. Não há informações claras sobre o número de vítimas. Sob condição de anonimato, o policial disse que os dois provavelmente pertenciam a uma célula extremista que ontem entrou em choque com forças sauditas de segurança. A célula seria ligada à rede extremista Al-Qaeda, liderada pelo milionário saudita no exílio Osama bin Laden. A Al-Qaeda é acusada de perpetrar os atentados de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos e uma série de explosões em Riad no último mês de maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.