Dois homens ligados à oposição morrem na Venezuela

Duas pessoas ligadas a reconhecidos dirigentes da oposição foram assassinadas em um parque nacional próximo a Caracas, anunciou Ramón Muchacho, prefeito opositor do município de Chacao, da área metropolitana de Caracas.

AE, Agência Estado

06 de abril de 2014 | 22h21

Os homens foram identificados como Gustavo Giménez e Luis Daniel Gómez, mortos em um setor do parque nacional Waraira Repano, localizado ao norte da capital Caracas, afirmou o prefeito de Chacao. Por meio de sua conta no Twitter, Muchacho exigiu que "se investiguem esses crimes e se castigue os responsáveis".

Anteriormente, também neste domingo, o jornal local El Universal publicou que Giménez e Gómez foram assassinados após serem sequestrados.

Gustavo Giménez era irmão de Mariana Giménez, ex-esposa de Carlos Ocariz, prefeito opositor do município de Sucre, também da área metropolitana de Caracas. Ele também era parente do presidente do grupo Empresas Polar, Lorenzo Mendoza. Já Gómez era amigo próximo de Leopoldo López, detido desde fevereiro em uma prisão militar sob a acusação de promover atos violentos durante manifestações.

Até o momento, as autoridades policiais não emitiram nenhum comentário sobre os homicídios. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Venezuelaoposiçãomorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.