Dois homens são presos por jogar ovos contra bandeira chinesa

Eles também jogaram ovos nas bandeiras do Partido Comunista chinês e do Exército da Libertação Nacional

REUTERS

17 de dezembro de 2008 | 09h54

Dois chineses podem ser condenados à prisão por jogar ovos contra a bandeira nacional em uma praça na cidade de Chongqing, segundo a mídia local. A China enfrenta uma possível instabilidade diante da desaceleração econômica. Os homens também jogaram ovos nas bandeiras do Partido Comunista chinês e do Exército da Libertação Nacional, que também decoravam a praça onde há um monumento à revolução comunista na China, segundo o jornal Chongqing Times. Segundo a lei da Bandeira Nacional, os dois homens podem ficar presos por até três anos. Zhang Jingzhi e Wen Tingyu foram presos nos dias 1o e 2 de dezembro, respectivamente, depois do "sério caso político" ocorrido no dia 23 de novembro, informou o jornal. A China está preocupada com a possibilidade do fechamento de suas milhares de fábricas, além da demissão de funcionários, levar a uma revolta de desempregados, inflada pelos recém-formados que não conseguem arrumar emprego. Caso estas pessoas tomem as ruas, principalmente na região litorânea, altamente dependente das exportações, isto seria uma ameaça ao regime de partido único. Em junho de 1989, três homens foram condenados a prisão perpétua por jogarem ovos em um retrato de Mao Tsé Tung na praça da Paz Celestial, durante os protestos pró-democracia feitos por estudantes, esmagados pela polícia.

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAOVOSBANDEIRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.