Dois indonésios são condenados por atentados em Bali

Mohammad Cholily foi condenado a 18 anos de prisão, e Dwi Widiarto a oito, por participação nos atentados cometidos na ilha de Bali, na Indonésia, no dia 1º de outubro de 2005, que causaram 20 mortes, sem incluir três terroristas suicidas. O presidente do tribunal, o juiz Wayan Rena Wardana, declarou Cholily "culpado de participação em atos terroristas" e disse que "é um homem perigoso, por ser capaz de fabricar uma bomba". Cholily foi detido em Java Oriental, em novembro, numa operação em que morreu o malaio Azahari bin Husin, considerado um dos chefes da organização Jemaah Islamiya (JI). Widiarto foi condenado a oito anos de prisão por colaborar com os três terroristas suicidas, conforme mostra um vídeo Os tribunais balineses condenaram esta semana a oito anos de prisão o indonésio Abdul Aziz, peloS mesmoS atentadoS. A sentença de um quarto acusado, Anif Solchanuddin, será anunciada dia 14, também na ilha de Bali.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.