Dois jornalistas japoneses são mortos no Iraque

Dois jornalistas free-lance japoneses e provavelmente seu tradutor iraquiano foram mortos num ataque com granadas propelidas por foguete contra o carro em que trafegavam, ao sul de Bagdá. O diretor de um hospital na localidade de Mahmudiya, a 30 quilômetros de Bagdá, informou que o motorista, que sobreviveu ao ataque, identificou os corpos, que ficaram queimados. Até a noite de hoje a chancelaria do Japão não havia confirmado se os mortos eram os jornalistas Shinsuke Hashida, de 61 anos e muito conhecido em seu país, e seu sobrinho, Kotaro Ogawa, de 33 anos. No momento do ataque, os jornalistas estavam voltando da base militar das forças do Japão em Samawa, ao sul da capital. A região de Mahmudiya é uma das mais perigosas do Iraque, por causa dos freqüentes ataques da guerrilha que resiste à ocupação do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.